Menu fechado

Um bom design é…

Revista de Avião é cultura. Nessa semana, num dos meus vôos pelo Brasil, deparei com um texto interessante:

BOM DESIGN É INOVADOR
BOM DESIGN TORNA O PRODUTO ÚTIL
BOM DESIGN É ESTÉTICO
BOM DESIGN TORNA O PRODUTO COMPREENSÍVEL
BOM DESIGN É DISCRETO
BOM DESIGN É HONESTO
BOM DESIGN É DURADOURO
BOM DESIGN É MINUCIOSO, ATÉ O ÚLTIMO DETALHE
BOM DESIGN É AMIGO DO MEIO AMBIENTE
BOM DESIGN É O MÍNIMO DESIGN POSSÍVEL

Esses são os 10 princípios de um bom design de Dieter Rams, um designer industrial alemão.

Perguntas:
Isso é aplicável a design de software?
Isso é aplicável a design de websites/UX?
Seus designs seguem esses princípios?

Meus exemplos de bom design: Apple, Porsche, Rails e o corpo da mulher.
Meus exemplos de mau design: Land Rover, JSF e o site da IBM.

9 Comentários

  1. Alberto

    KKK, muito bom, comprensível totalmente nunca são…
    E há controversas também quanto a : “BOM DESIGN É DISCRETO”.

    Agora respondendo a perguntas:
    1 – Isso é aplicável a design de software?
    Creio sim, mas alguma regra pode ser quebrada e o design ainda sim continuar bom.

    Isso é aplicável a design de websites/UX?
    Idem a resposta acima, e acrescentando que aqui se tem muitas vezes será normal que duas ou três regras sejam quebradas.

    Seus designs seguem esses princípios?
    Pelos menos alguns deles.

  2. Adriano

    Questionamento realmente interessante!

    Eu tenho minhas dúvidas com relação à Inovação. Acho um desafio conciliar o “Inovador” com o “Torna o Produto Compreensível” em UX… usuários não costumam de gostar muito de surpresas… acho importante a interface soar familiar, seguir certos padrões e convenções já bem conhecidas pelos usuários, para “Tornar o Produto Compreensível”, mesmo que tenha que abrir mão da inovação para isso.

    Poucos exemplos vêem à minha cabeça sobre UX onde inovação e usabilidade entram em sintonia. Alguns, na minha opinião, são o sistema de menus do Office 2007 (Ribbon), a maneiro do GMail de agrupar os e-mails em “conversas” – e sua “evolução” no Google Wave.

    []s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *